Palestrantes

André Francisco Pilon é Professor Associado, lotado na Escola de Saúde Pública, da Universidade de São Paulo, psicólogo para o Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, editor chefe, para o jornal Academus. Autor de diversos artigos publicados incluindo “The Bubbles or the Boiling Pot?”, uma abordagem ecossistêmica do ambiente cultural e da qualidade de vida. Temas de interesse: Liderança, cooperação e desenvolvimento das aptidões, Estilos de vida e culturas urbanas, Desenvolvimento da cidade e política cultural urbana, Política de educação e cultura, Cultura e o meio ambiente. Suas responsabilidades atuais incluem o desenvolvimento e avaliação de políticas públicas, programas de ensino e pesquisa, integrando a sustentabilidade ambiental, saúde pública e qualidade de vida global em vista de uma abordagem ecossistêmica abrangendo diferentes domínios científicos: ciências sociais, antropologia, psicologia, educação, ética, economia e política, preparação de apresentações orais e escritas, relatórios oficiais, conferências e artigos de revistas científicas, livros e outros meios de comunicação, educação, cultura, abrangente ambientes saudáveis, física, mental e social de qualidade e bem-estar e de vida em geral a nível nacional e níveis internacionais, desenvolvimento, pesquisa e planejamento de programas para uma melhor qualidade de vida, considerando variáveis ​​socioculturais, políticas públicas, da mídia de massa influência e condições gerais que afetam o meio ambiente, a educação, os valores culturais, controle existencial, resiliência e desviantes sub-culturas; publicação de uma revista cultural e científica entregue a docentes, funcionários e estudantes das universidades brasileiras, abrangendo diferentes áreas do conhecimento: ciências sociais, educação, cultura, políticas públicas, meio ambiente e qualidade de vida global. Afiliações incluem o Conselho Mundial para o Currículo e Instrução; União Internacional para a Promoção da Saúde e Educação; Consórcio Interamericano de Universidades na Promoção da Saúde e Educação em Saúde; Centro de Documentação, Pesquisa e Desenvolvimento de Cidades Saudáveis. Conheça mais o perfil

Eunice Schilling Trein é Professora Associada, lotada no Departamento Sociedade Educação e Conhecimento da Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Filosofia da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: educação, mundo do trabalho, educação ambiental, trabalho e educação e ensino regular. Possui graduação em Filosofia pela Universidade de Passo Fundo (1969), mestrado em Educação pela Fundação Getúlio Vargas - RJ (1987) e doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1994). Temas de atuação: Filosofia da Educação, Economia da Educação, Orientação Educacional, Política Educacional, Trabalho e Educação e Educação Ambiental. Conheça mais o perfil

Luiz Guilherme de Barros Falcão Vergara é Professor Adjunto, lotado no Departamento de Arte da Universidade Federal Fluminense. Formação Acadêmica Mestrado em Artes e Instalações Ambientais Studio Art and Environmental Program. Art Department. New York University, 1993. 2006: Doutor no Programa de Arte e Educação no Departamento de Arte da Universidade de Nova Iorque (New York University). Dissertação: In Search of Mission And Identity For Brazilian - Contemporary Art Museums In The 21st Century:Study Case Museu de Arte Contemporânea de Niterói. Resumo Professor do Departamento de Arte da Universidade Federal Fluminense. Desde 2011 coordena projeto com bolsa PIBIC (pesquisa e iniciação científica): Interfaces contemporâneas Museus e arte em horizontes ampliados. Professor cadastrado no Mestrado Estudos Contemporâneos em Arte e na graduação em Produção Cultural da UFF. Durante os anos de atuação no MAC de Niterói (diretor da divisão de educação 1996-2005 e diretor geral, 2005-2008), desenvolveu experiências críticas na área de curadoria e educação, dando especial atenção à convergência entre o legado modernista e utopias concretas da arquitetura de Oscar Niemeyer e às práticas artísticas e pedagógicas contemporâneas como parte das mudanças de paradigmas éticos dos museus no século XXI. A partir de 2008, amplia o horizonte de pesquisa e atuação para os componentes éticos, estéticos e pedagógicos emergentes no próprio encontro entre sociedade e arte, tanto dentro quanto fora dos museus de arte, como territórios de agenciamento sócio-cultural. Atualmente, coordena o Núcleo Experimental de Educação e Arte do Museu de Arte Moderna (MAM) Rio de Janeiro. Co-fundador do Instituto MESA: Mediações Encontros Sociedade e Arte. Email: luizguivergara@gmail.com. Desenvolvendo colaborações em pesquisas internacionais com Fred Evans CIQR (Center of Interpretive and Qualitative Research) da Universidade de Duquesne Pittsburgh, EUA e com Mary Jane Jacob, diretora de exposições do School of the Art Institute of Chicago (EUA). Conheça mais o perfil